Futebol

”Fica o registro de uma vitória de uma equipe que lutou muito”

Foto: Vítor Silva/Botafogo

Artur Jorge valoriza a vitória do Botafogo: ”Fica o registro de uma vitória de uma equipe que lutou muito”

O Botafogo conquistou sua primeira vitória na era Artur Jorge, com uma vitória suada de 1 a 0 diante do Atlético-GO, pela segunda rodada do Brasileirão. Depois a partida, o técnico de 52 anos explicou sua insatisfação com pela atuação da equipe, apesar do resultado positivo.   

– A vitória é o que fica. Primeiro jogo em mansão, uma vitória, em frente aos nossos torcedores. Muito satisfeito pelos três pontos, não tanto pelo que fizemos. Temos a sensação clara de que podemos e devemos fazer muito melhor. Fica o registro de uma vitória em que a equipe lutou muito. Foi competente defensivamente quando teve de tolerar e estar mais próxima da nossa marco. Mas dissemelhante para o que queremos para o Botafogo. Queremos uma equipe menos sofredora e mais dominadora. Hoje não aconteceu isso e ficamos com os três pontos – considerou.

O Botafogo abriu o placar ainda no primeiro tempo com Mateo Ponte, e ainda criou outras oportunidades de ampliar o marcador, mas não aproveitou. Aliás, o técnico explicou a falta de Tiquinho Soares entre os titulares, que foi a grande surpresa na escalação. 

– Temos que estimar o contexto. Viemos de dois jogos exigentes no ponto de vista físico. Queríamos poupar o Tiquinho neste jogo, em consonância com ele, conversamos antes. Vamos ter domingo um novo jogo, Libertadores e Flamengo a seguir. Uma sequência de jogos difíceis. Também temos que passar a mensagem de que temos que ter um elenco capaz e equilibrado para darmos resposta às exigências – explicou.

Agora o Botafogo voltará a campo no próximo domingo (21/4) quando enfrentará o Juventude, às 18h30, no Estádio Nilton Santos, em partida válida pela terceira rodada do Campeonato Brasiliano 2024. 

Outras respostas de Artur Jorge

Matheus Promanação de titular

– Hoje de uma forma consciente, de totalidade negócio com o desportista, porque volto a manifestar, conversei com ele sobre isso, porque senti que podia ser um importante de fazer resfolgar. Contrário aquilo que eu queria, logo depois os 20 minutos tivemos que colocá-lo em campo. Vocês viram que fisicamente ele terminou mais desgastado. Hoje era a teoria tendo também crédito naquilo que Matheus (Promanação) podia fazer e aquilo nos desempenhamos enquanto missão, infelizmente ele saiu mais cedo sem poder amparar a oportunidade de poder amparar tão muito a oportunidade que era tão bom para ele.

Desempenho da equipe 

– Tivemos um bom desempenho ofensivo. Disse aos atletas. As últimas palavras foram: “hoje é dia de lucrar”. Ponto. Era importante para nós. Eu não sabia das estatísticas. Estamos na segunda rodada, vencemos em mansão, muito importante, com desempenho que sabemos que não queremos. Sabemos que em outros jogos não vai ser o suficiente para lucrar. Teve um esforço para lutar, sofreu unida, em conjunto. São valores que estamos criando e serão importante no trajectória. Há premência de termos um elenco capaz, com vontade renovável com uma ou outra mudança. Levante tem que ser nosso porto seguro. Jogar cá tem que ser porto seguro. Tem que ter controle das emoções. Poderíamos ter feito o segundo gol com o Junior. Ficamos muito perto em termos de resultado o que fez com que a equipe se unisse, se defendesse. Queremos consistência enquanto equipe e enquanto elenco.

Capacidade da equipe de tolerar durante a partida 

– Soubemos tolerar. Foi uma das grandes características da temporada anterior. Também temos que saber mandar. Hoje fomos mais sofredores. O que sentimos no final, foi no sentido de ver essa vitória uma vez que passo importante para o propagação. Nós temos 50% de capacidade para podermos fazer aquilo que nos é exigido. Eu senti essa sofreguidão vinda de fora, é procedente que os jogadores também. Temos que sentir em mansão o porto seguro, temos que sentir um só, para que seja difícil para o opositor. Isso se faz com o tempo, crédito. Há momentos melhores que outros, hoje fica a vitória. O elenco está trabalhando dedicadamente. Nesse sentido eu digo que temos margem para evoluir e isso se faz com tempo.

Estudo da construção da equipe e expectativa para o jogo diante do Universitário

– Nós temos um longo caminho a percorrer, não só naquilo que é a temporada, os objetivos imediatos que temos. Para mim nesta profundidade, a grande preço é o Juventude no domingo. O jogo seguinte pensaremos nele depois de vencer o Juventude, que é esse o objetivo que teremos para esse jogo, mas temos um longo caminho a percorrer de construção, de consolidação de ideias, de também termos a equipe que compre a teoria que nós trazemos. Neste momento há claramente uma intenção, uma entrega, uma disponibilidade de todo o elenco em poder desempenhar aquilo que nós procuramos que a equipe faça. Porquê disse hoje era importante a equipe vencer por que sabemos que todo um processo tem tempo e nós temos pouco tempo nessa profundidade do trabalho. O processo se faz também em cima de vitórias, portanto hoje considero que a vitória foi o fator mais importante para nós podermos validar a teoria que temos e que processos nós queremos utilizar daqui para frente para podermos ser capazes de sustentar o que vamos trabalhar diariamente.

Projeção para o clássico diante do jogo contra o Universitário e o clássico diante do Flamengo

– Não vou negar que minha projeção é feita com tema mais longo. Minha prioridade é vencer o Juventude para depois pensar nos jogos seguintes. – completou Artur Jorge. 

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios