Futebol

Corinthians e São Paulo não vão emprestar estádio para Santos disputar final

Foto: Divulgação/Santos

Santos quer jogar final do Paulistão em São Paulo

Em seguida se qualificar para a final do Campeonato Paulist ao espancar o RB Bragantino por 3 a 1, nesta quarta-feira (27), o Santos já começou a pensar onde vai mandar a decisão. O presidente Marcelo Teixeira manifestou seu libido, ainda na Neo Química Redondel, de atuar na cidade de São Paulo. Todavia, sua vontade deve ser difícil de ser concretizada.

Isso porque Corinthians e São Paulo, que emprestaram seus estádios recentemente para o Santos, não tem a intenção de ceder novamente na grande decisão. Ou por outra, o Peixe ainda não sabe quem vai enfrentar, o que influencia também se a equipe será mandante no jogo de ida ou de volta. Caso o Palmeiras avance, o segundo jogo será no Allianz Parque. Todavia, caso dê Novorizontino, o Alvinegro Praiano vai resolver diante de seu torcedor.

O São Paulo considera improvável o aluguel neste momento. O MorumBIS recebeu um show da dupla Victor e Léo no último sábado e iniciou o tratamento do gramado em seguida. O campo não deve estar em boas condições para as finais do Paulista. Ou por outra, o Tricolor quer a grama em perfeitas condições para a partida da equipe na Libertadores, no dia 10 de abril.

Por outro lado, o Corinthians também usa a epístola da manutenção do gramado para não emprestar seu estádio novamente. Membros da diretoria alvinegra dizem que foi iniciado um tratamento no campo para que ele esteja em perfeitas condições para a ininterrupção da temporada. O Timão encara o Vernáculo, do Paraguai, no dia 9 de abril, pela Sul-Americana.

O Pacaembu, com quem o Santos já tem convenção, ainda não é opção. O estádio continua em obras, sem data definida para reabertura. A Redondel Barueri, que recebeu a final do ano pretérito, está descartada.

Santos vê sucesso enorme com jogos na capital

A diretoria santista vê um enorme sucesso com jogos da equipe na cidade de São Paulo. Contra o RB Bragantino, na Neo Química Redondel, a renda foi de R$ 3 milhões. Todavia, com despesas e a premência de repartir a quantia em igual com o Volume Bruta, o Peixe lucrou R$ 771.485,73.

Mesmo assim, levante valor representa sete vezes mais que o arrecadado pelo Santos no duelo contra a Portuguesa, pelas quartas de final do Campeonato Paulista. Leste sucesso pesa na decisão da diretoria do Peixe, que deseja jogar mais vezes na cidade de São Paulo.

Aliás, quando o Santos jogou no MorumBIS, contra o São Bernardo, pela 10° rodada do Paulistão, a receita bruta da partida ficou em R$ 2.026.735,00. No entanto, apesar de não precisar remunerar o aluguel do estádio ao São Paulo, o Peixe teve que arcar com R$ 809.670,28 relativos a custos operacionais e outras despesas. Assim, a receita liquida ficou em R$ 1.217.064,72.

Siga o Jogada10 nas redes sociais: Twitter, Instagram e Facebook

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios