Futebol

Cano, do Fluminense, reencontra ex-clube e tenta finalizar seca de gols em clássicos

– Foto: Lucas Merçon/Fluminense

Canudo não estufou a rede nos últimos dez confrontos com arquirrivais

Desde o dia 9 de abril de 2023, o Fluminense convive com o incômodo jejum de vitórias em clássicos, o maior da história do clube.
Já são treze jogos sem vencer um arquirrival do Rio de Janeiro. Curiosamente, seu principal goleador, Canudo, também passou em branco em dez partidas (ficou de fora de três) e necessita reencontrar o caminho das redes diante de Vasco, Flamengo e Botafogo.

Ao todo, são sete empates e seis derrotas, sem qualquer tento do prateado, que coleciona recordes desde que chegou ao Tricolor e se transformou em ídolo. Neste sábado (20), às 16h, o atacante terá a chance de quebrar o jejum justamente contra o seu ex-clube, Vasco, no Maracanã. Os comandados de Fernando Diniz almejam a primeira vitória no Brasileirão, visto que empataram com o Red Bull Bragantino e perderam para o Bahia.

Para conseguir se qualificar à sua quinta final de Campeonato Carioca seguida, o Fluminense precisava repetir o feito atingido no ano pretérito diante do Flamengo. No entanto, a desvantagem nos critérios de desempate pesaram, e a equipe ainda não conseguiu manter a regularidade da última temporada. Com isso, o elenco viu o sonho do tri do Estadual se esvair já na semifinal, porém ergueu a taça da Recopa Sul-Americana.

Melhorar desempenho e buscar artilharia

Paralelo ao jejum, o prateado teve uma temporada inolvidável com a camisa tricolor. Assim, em 2023, o atacante balançou a meta adversária 40 vezes e foi um dos grandes destaques da conquista inédita da Libertadores. Aliás, o jogador soma 88 gols em 141 partidas com a camisa da equipe carioca. Tricolor de Laranjeiras.

Na última temporada, o desportista entrou para um grupo seleto de jogadores que fizeram 40 ou mais gols em temporadas consecutivas no futebol brasiliano. O último a conseguir o feito foi Romário, em 2001. Antes dele, também marcaram 40 ou mais gols em temporadas seguidas nomes porquê Pelé, Roberto Dinamite e Zico.

Em 2022, com 44 gols, Canudo foi o bombeiro do Campeonato Brasiliano (26 gols) e da Despensa do Brasil (5 gols) e se tornou o maior goleador de toda a história do Tricolor em uma mesma temporada se considerados somente jogos oficiais. Entretanto, o desportista marcou somente quatro gols em dez partidas em 2024 – a lesão no joelho recta o tirou de alguns jogos.

Em indemnização, o prateado marcou dois gols nos últimos três jogos e foca em melhorar seu desempenho na temporada. Para isso, Diniz precisa emendar os problemas defensivos e as constantes improvisações, que tem afetado nas transições e sobrecarregado boas opções ofensivas porquê Marquinhos. A globo, portanto, precisa chegar com mais frequência para que o bombeiro de um toque só faça novamente mais de 40 “L” porquê nos últimos anos

Jejum de Canudo em clássicos

1 – Fluminense 0 x 2 Flamengo – 09/03 – Campeonato Carioca
2 – Fluminense 0 x 2 Flamengo – 25/02 – Campeonato Carioca
3 – Fluminense 0 x 0 Vasco – 14/02 – Campeonato Carioca
4 – Fluminense 0 x 2 Botafogo – 08/10 – Campeonato Brasiliano
5 – Fluminense 2 x 4 – Vasco – 16/09 – Campeonato Brasiliano
6 – Fluminense 0 x 0 Flamengo – 16/07 – Campeonato Brasiliano
7 – Fluminense 0 x 2 Flamengo – 01/06 – Despensa do Brasil
8 – Fluminense 0 x 1 – Botafogo – 20/05 – Campeonato Brasiliano
9 – Fluminense 0 x 0 Flamengo – 16/05 – Despensa do Brasil
10 – Fluminense 1 x 1 Vasco – 06/05 – Campeonato Brasiliano

Clássicos em que ficou de fora

1 – Flamengo 0 x 0 Fluminense – 16/03 – Campeonato Carioca
2 – Fluminense 2 x 4 Botafogo – 03/03 – Campeonato Carioca
3 – Fluminense 1 x 1 Flamengo – 11/11 – Campeonato Brasiliano

Siga o Jogada10 nas redes sociais: Twitter, Instagram e Facebook
.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios