Futebol

Punido pela FIA, português perde vitória no E-Prix de Misano da Fórmula E

Foto: Formula E

Punido pela FIA, português perde vitória no E-Prix de Misano da Fórmula E

Vencedor do sexto E-Prix da temporada dez do Campeonato Mundial ABB FIA Fórmula E, o português António Félix da Costa (TAG Heuer Porsche) foi desclassificado e perdeu os 25 pontos conquistados na corrida realizada neste sábado (13) no Rodeio de Misano, em Rimini, na Itália.

O vencedor da sexta temporada, Félix da Costa, foi penalizado por uma violação técnica depois uma investigação da FIA – Federação Internacional de Automobilismo.

Em seguida a corrida, os comissários identificaram um problema com a mola do amortecedor do acelerador, que não estava de congraçamento com as regulamentações da categoria dos carros elétricos.

Consequentemente, os carros que estavam detrás de da Costa na classificação original da corrida avançaram uma posição, o que significa que o britânico Oliver Rowland (Nissan) herda a vitória na corrida. A equipe TAG Heuer Porsche Formula E declarou sua intenção de recorrer e tem 96 horas para confirmar.

“A gerência da equipe e o representante do obreiro explicaram que desde o início da nona temporada, eles não alteraram a mola do amortecedor do acelerador”.

”O gerente da equipe aceitou que a peça lacrada, conforme descrito no incorporado do Relatório Técnico 13, foi montada no Carruagem #13 e foi selada na presença do Mecânico Encarregado da equipe. O gerente da equipe também afirmou que na lista Spark (pedais), a secção selada não está listada”, afirmou a FIA em um documento enviado horas depois o E-Prix.

“Ele explicou que normalmente as alterações no catálogo da Spark são destacadas para que todos possam ver as alterações, mas não as remoções”.

”O Solicitador Técnico da FIA confirmou levante procedimento. Os representantes da Spark confirmaram que esta peça estava listada na lista de peças dos carros GEN2, mas não no atual sege GEN3. Eles também confirmaram que a retirada de peças deste catálogo não é destacada nem cancelada.”

“O competidor é responsável pela conformidade do sege e mesmo que não haja vantagem de desempenho, o sege deve satisfazer o Regulamento (Cláusula 1.3.3 do Código Desportivo Internacional). Devido a levante resultado, o sege foi desclassificado da corrida e os próximos carros subiram na classificação.”

O brasiliano Lucas di Grassi (ABT Cupra) herdou uma posição e marcou seu primeiro ponto na categoria em 2024. Sérgio Sette Câmara (ERT Formula E Team) ficou em 16º lugar em Misano.

Os 22 pilotos retornarão à pista de Misano às 10h, com transmissão pela TV Band e Grande Prêmio. A corrida terá 26 voltas, o que proporcionará mais emoção aos competidores.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios