SAÚDE

Brasileira contrai bactéria nos EUA e gastos chegam a R$ 2,5 milhões

Reprodução/Registro pessoal

Brasileira fica paralisada posteriormente infecção nos EUA; família faz vaquinha para trazê-la de volta

A brasileira Cláudia Albuquerque, de 23 anos, está internada há dois meses nos Estados Unidos posteriormente contrair uma infecção bacteriana durante um intercâmbio. A jovem desenvolveu uma doença chamada botulismo, capaz de paralisar completamente o corpo.

A família de Cláudia abriu uma vaquinha pela internet para tentar conseguir verba para remunerar a dívida com o tratamento nos Estados Unidos (que já equivale a R$ 2,5 milhões na cotação atual) e para trazê-la de volta ao Brasil. 

Somente a ambulância aérea, que seria a adequada para o caso de Cláudia, custaria murado de US$ 200 milénio.

A vaquinha foi ensejo na última semana e até esta terça-feira (16) já havia arrecadado pouco mais de R$ 156,8 milénio. A meta estipulada é de R$ 1 milhão. 

Internação

Luísa, mana de Cláudia, fez uma postagem nas redes sociais relatando o que aconteceu com a jovem. De concórdia com ela, no dia 17 de fevereiro, Cláudia afirmou sentir sintomas porquê tontura, visão dupla e falta de ar.

No dia seguinte, ela foi encontrada por amigas com paralisia facial e dificuldade para falar e se transmitir. Ela foi levada para um hospital, onde os médicos acreditavam que se tratava de uma crise de asma, uma crise alérgica ou até de pânico. Com isso, a jovem não recebeu o tratamento adequado de súbito e foi medicada com ansiolíticos.

Cláudia foi encaminhada para um hospital em Denver, também no Colorado, onde está até hoje. A jovem precisou ser sedada e entubada para a transferência, já que não conseguia respirar sozinha. Chegando à unidade de saúde em Denver, ela já estava com os músculos paralisados.

“Depois de incontáveis exames, testes, transferência de hospital, punções lombares e transfusão de plasma, no dia 01/03 tivemos o diagnóstico: botulismo. É uma doença extremamente rara, que destrói as ligações entre os nervos e os músculos, demorando diversos meses para se regenerarem”, diz a postagem.

Cláudia segue nos Estados Unidos há dois meses, longe da família. “Cada dia de internação custa em média 10 milénio dólares. O seguro viagem que ela tinha já acabou há muito tempo, e as contas do hospital só estão aumentando”, disse a mana.

Uma vez que o quadro de Cláudia está “começando a permanecer mais seguro”, porquê disse a mana, a família decidiu que agora é o momento de trazê-la de volta ao Brasil.

Botulismo

O botulismo é uma doença rara, grave e, em alguns casos, inevitável. Ela é causada pela toxina produzida pela bactéria Clostridium botulinum
, capaz de ocasionar paralisia muscular grave. 

O agente ocasionador da doença, entra no corpo humano por meio de ferimentos ou pela ingestão de víveres contaminados que não têm produção ou conservação adequada. A suspeita é de que Cláudia tenha sido infectada a partir de uma repasto pronta comprada em mercado, muito geral nos Estados Unidos.

Os sintomas da doença podem incluir fraqueza muscular, visão dupla, boca seca e dificuldade para engolir, falar ou respirar. Eles podem iniciar algumas horas posteriormente a ingestão da toxina ou levar vários dias para se manifestar, dependendo do tipo de botulismo.

O tratamento envolve a governo de uma antitoxina botulínica, que neutraliza a toxina no organização. Em casos graves, pode ser necessário ventilação mecânica para ajudar na respiração até que os efeitos da toxina diminuam.

Quer permanecer por dentro das principais notícias do dia?  Clique cá e faça secção do nosso meio no WhatsApp

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios