Notícias

Médico foi dopado e agredido antes de ser assassinado em São Bernardo

Reprodução/Redes Sociais/Band

Médico é encontrado morto com as mãos amarradas e uma corda no pescoço

O médico  Aurélio Tadeu de Abreu
, encontrado morto em sua vivenda na última quinta-feira (18), em São Bernardo do Campo (SP)
, foi dopado e agredido antes do homicídio. A investigação aponta para um latrocínio, ou seja, roubo seguido de morte. Até o momento, duas pessoas foram detidas pelo delito. As informações foram publicadas pelo G1, nesta segunda-feira (22). 

A polícia encontrou Aurélio Tadeu de Abreu sem camisa, com as mãos atadas nas costas e uma corda ao volta do pescoço. De negócio com a investigação, é provável que um dos suspeitos conhecia o médico. Ele teria premeditado o delito e chamado os outros dois envolvidos, que foram presos, para participar.

O delito

De negócio com a polícia, câmeras de segurança conseguiram registrar segmento do ocorrido. As imagens mostram o médico chegando em vivenda no primícias da noite e, muro de uma hora depois, uma mulher vai encontrá-lo no lugar. Os dois saem juntos da residência e retornam por volta das 21h.

Em seguida, dois homens são vistos diante da porta da residência e esperam do lado de fora por muro de 30 minutos até entrarem no imóvel.

Segundo os investigadores, os suspeitos deixaram a residência por volta das 23h. A mulher e um varão saem a pé. O segundo varão leva o veículo de Abreu que estava na garagem.

Em nota, a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo (SSP-SP) informou que, na sexta-feira (19), um suspeito de 29 anos foi recluso e confessou participação no roubo seguido de morte. O carruagem usado para levar a mulher até a vivenda foi localizado com o suspeito. Ela também foi presa e confessou envolvimento no assalto, mas negou participação na morte do médico.

Quer permanecer por dentro das principais notícias do dia?  Clique cá e faça segmento do nosso via no WhatsApp

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios