Notícias

Argentina pede prisão de ministro iraniano por atentado contra Amia

ATTA KENARE

(Registo) O ministro do Interno do Irã, Ahmad Vahidi

Atta Kenare

A Argentina solicitou a prisão do ministro do Interno do Irã, Ahmad Vahidi, relacionada ao ataque contra a associação judaica Amia, que deixou 85 mortos em Buenos Aires há 30 anos, anunciou nesta terça-feira a chancelaria do país sul-americano.

“A Argentina reclama a prisão internacional dos responsáveis pelo atentado de 1994 à Amia, que causou a morte de 85 pessoas. Eles continuam em seus postos de poder com totalidade impunidade”, diz o enviado divulgado pela pasta.

“Um deles é Ahmad Vahidi, procurado pela Justiça argentina porquê um dos responsáveis pelo atentado”, ressalta o texto, assinado também pelo Ministério da Segurança prateado.

Vahidi é ministro do Interno do Irã e faz secção de uma comitiva daquele governo que se encontra atualmente no Paquistão e Sri Lanka. Nesse sentido, o Escritório Medial da Interpol emitiu uma espalhamento vermelha para a prisão de Vahidi a pedido da Argentina, que solicitou aos governos do Paquistão e Sri Lanka que efetuem a prisão, segundo o enviado.

No último dia 12, a Justiça argentina determinou que os atentados contra a embaixada de Israel, em 1992, e a Amia, dois anos depois, foram ordenados pelo Irã, uma decisão considerada histórica pela comunidade judaica.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios