Notícias

Menino de 10 anos confessa assassinato de desconhecido no Texas

Reprodução/redes sociais

Menino de 10 anos confessa assassínio de incógnito no Texas

Na última semana, um menino de 10 anos do Texas confessou ter matado um estranho em 2022.  Apesar da confissão, o jovem não pode ser criminado do delito, segundo a lei estadual.

Na confissão, o menino descreveu detalhes importantes sobre o assassínio de Brandon O’Quinn Rasberry, de 32 anos. No dia 18 de janeiro de 2022, Rasberry foi encontrado morto em seu trailer com um único ferimento de projéctil na cabeça e dois pequenos ferimentos de raspão em cada uma das mãos, segundo o Gabinete do Xerife do Condado de Gonzales.

O caso intrigou as autoridades por mais de dois anos. A investigação indica que Rasberry estava morto há dois dias antes de ser oferecido porquê sumido pelo seu patrão.

A polícia analisou os dados do telefone de Raspberry e entrevistou vários vizinhos, mas todas as pistas se desencontravam. Isso se estendeu até a semana passada, quando o diretor de uma escola sítio relatou a confissão do aluno à polícia.

“Com base nesta informação, o representante contatou a Repartição de Investigação Criminal do Gabinete do Xerife do Condado de Gonzales. Os investigadores determinaram, com base nas informações que a petiz contou à escola, que ela pode ter conhecimento sobre o assassínio de Brandon”, afirmou o departamento.

O menino, cuja identidade não foi revelada, “descreveu em detalhes” à polícia o assassínio que cometeu quando tinha somente 7 anos de idade.  Ele relatou que estava visitando seu avô, que morava no mesmo parque de trailers que Rasberry na quadra.

A petiz afirmou que, na noite do delito, pegou uma revólver de 9 milímetros do porta-luvas da camionete do avô e entrou no trailer de Rasberry.

“A petiz disse que viu Brandon dormindo, aproximou-se e disparou a arma de queimada contra ele, atingindo-o uma vez na cabeça”, afirmou a polícia.

“A petiz afirmou que, quando estava a transpor do trailer, disparou a arma de queimada outra vez contra o sofá. A petiz saiu logo do trailer e devolveu a arma de queimada ao porta-luvas da camionete.”

De entendimento com os investigadores, o rapaz não tinha um motivo simples para o delito. Ele admitiu que nunca tinha divulgado a vítima e que nem sequer sabia o seu nome.

“Perguntaram ao menino se estava zangado com Brandon por alguma razão ou se Brandon tinha feito alguma coisa que o deixasse zangado. A petiz afirmou que não”, disse a polícia.

Nesse mesmo dia, a polícia localizou a arma suspeita numa loja de penhores à qual o avô da petiz a tinha vendido. Mais tarde, a arma foi comparada com cartuchos de munições recolhidos no sítio do delito.

Apesar da confissão, o garoto não pode ser criminado da morte de Rasberry. A lei do Texas determina que uma petiz não pode ser responsável por um delito antes dos 10 anos de idade.

Ele foi impedido preventivamente por 72 horas depois a sua confissão. Em seguida, foi levado para um hospital psiquiátrico em San Antonio, Texas, para avaliação e tratamento.

Quer permanecer por dentro das principais notícias do dia?  Clique cá e faça secção do nosso meio no WhatsApp

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios