Notícias

Biden volta a suas raízes e se distancia de Trump, réu em Nova York

Andrew Caballero-Reynolds

O presidiente Joe Biden reforça suas diferenças com Donald Trump durante evento de campanha em Scranton, Pensilvânia

ANDREW CABALLERO-REYNOLDS

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, fez campanha nesta terça-feira (16) em seu estado natal da Pensilvânia, reforçando sua origem popular diante do bilionário republicano Donald Trump, que teve que se distanciar da campanha eleitoral para comparecer ao tribunal.

Na cidade de Scranton, onde nasceu há 81 anos, Biden resgatou suas raízes de classe trabalhadora e defendeu, entre outras ideias, que os ricos paguem mais impostos.

“Aprendi muito em Scranton. Aprendi que o verba não determina o seu valor”, disse o presidente, antes de combater Trump, que quer impedir sua reeleição no pleito de novembro.

“Pessoas porquê Donald Trump aprenderam lições muito distintas… ele aprendeu que proferir a alguém ‘você está despedido’ é um pouco engraçado”, acrescentou Biden, em referência ao bordão que o magnata repetia com frequência em seu reality show televisivo “O Inexperiente”.

Biden não mencionou expressamente o julgamento criminal em Novidade York que começou esta semana e no qual Trump é réu, um pouco inédito para um ex-presidente dos Estados Unidos.

No entanto, em seu exposição, comparou-se várias vezes com Trump, e disse que as eleições de novembro representam uma disputa de “valores”.

“Donald Trump vê o mundo de uma forma muito dissemelhante da sua e da minha”, disse Biden.

“Ele acorda todas as manhãs em Mar-a-Lago pensando em si mesmo e em porquê pode ajudar seus amigos bilionários a lucrar poder e controle, e a impor sua agenda extremista sobre o resto de nós”, afirmou o presidente democrata, em referência à mansão de Trump no estado da Flórida.

Os eleitores de Scranton, uma antiga cidade mineira, são exatamente o perfil que Biden precisa para vencer a eleição em estados pendulares – que não seguem uma tendência política definida – porquê a Pensilvânia.

O evento desta terça em sua cidade natal coincide com as pesquisas que mostram o mandatário alcançando Trump em intenção de voto, posteriormente meses comendo poeira do republicano.

Sua equipe de campanha tenta aproveitar o bom momento para conseguir uma vantagem, apoiando-se na arrecadação expressiva de fundos que conseguiu recentemente, muito supra do que o ex-presidente republicano obteve.

Trump “fala de expulsar impostos, e isso vai fazer com que eu perdida o meu trabalho”, disse a consultora tributária Rose Williams, de 41 anos, que votará em Biden apesar de suas preocupações em torno da pobreza e do escora do atual governo a Israel na guerra em Gaza.

Scranton foi o primeiro tramontana de um giro de três dias que também levará o presidente às cidades de Pittsburgh e Filadélfia.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios