Notícias

Rapaz tira dente do siso com aluna da Unesp e vai parar na UTI

Registro pessoal

Varão parou na UTI depois extração de dente do siso

Um varão de 35 anos enfrentou complicações depois a remoção de um dente do siso na Faculdade de Odontologia da Unesp, em Araraquara (SP). O paciente precisou ser intubado e permaneceu internado por quatro dias na UTI (Unidade de Terapia Intensiva).

Segundo relatos, o procedimento foi realizado por uma estudante de odontologia. No entanto, a situação se agravou quando a profissional enfrentou dificuldades durante a extração. O professor responsável interveio e concluiu o processo.

“A moça que foi me atender estava muito nervosa, muito tensa. Ela foi tentar arrancar os dois dentes de cima e estava tendo muita dificuldade, não estava conseguindo. Não estava conseguindo pegar o alicate, não conseguia enxergar. E foi o professor que arrancou primeiro [os de cima] e depois ele deixou ela arrancar o debaixo. Ela teve dificuldade e demorou em torno mais ou menos de uma hora. Eu já não estava aguentando mais com a boca oportunidade”, lembrou Ângelo.

O paciente prosseguiu, ao falar com o G1. “O professor tentou terebrar minha boca e eu não conseguia terebrar, eu gritava de dor. Eu não libido para ninguém. É uma dor insuportável. É porquê se fosse uma outra oportunidade, porque é uma bactéria muito potente e isso mata”, afirmou ele.

Os professores identificaram a inflamação, realizaram a limpeza do sítio e prescreveram antibióticos. Todavia, a situação não melhorou, e Oliveira foi internado imediatamente na segunda-feira (15). Ele permaneceu alguns dias internado, mas conseguiu evoluir e teve subida.

Andréia Camila de Souza Barboza, esposa do paciente Ângelo Barboza de Oliveira, registrou um boletim de ocorrência. Ela alega que, depois a cirurgia realizada em 8 de abril, não foi prescrito antibiótico. Oliveira desenvolveu uma infecção no sítio e precisou passar por outra cirurgia na Santa Morada, onde foi intubado.

“Ele está um pouquinho assustado, revoltado com toda essa situação porque ninguém imaginou que ia chegar a esse nível, mas ele tá se recuperando muito graças a Deus”, informou a esposa.

A direção da Faculdade de Odontologia informou que todos os docentes do programa de residência em cirurgia e traumatologia buco maxilo facial são responsáveis pelo tratamento do paciente e estão acompanhando o caso.

Quer permanecer por dentro das principais notícias do dia? Clique cá e faça secção do nosso ducto no WhatsApp

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios