Notícias

Cientistas usam baleias para praticar comunicação com alienígenas

Reprodução: Flipar

Baleias são analisadas por cientistas no Alaska

Uma equipe de cientistas da Nasa
, a filial espacial dos Estados Unidos
, resolveu “conversar” com baleias jubartes para tentar praticar a informação com alienígenas. Quem explicou essa técnica foi o pesquisador Josie Hubbard
, perito em comportamento bicho na Universidade da Califórnia, em entrevista à BBC Brasil. 

Hubbard faz segmento da equipe de pesquisa do Seti, o projeto da Nasa para procura por lucidez extraterrestre. Segundo o pesquisador, o primeiro experimento com baleias aconteceu em 2021, na costa sudeste do Alasca. Na ocasião, os pesquisadores “conversaram” com os animais.

“É uma vez que testar outro mundo. Você as ouve vindo à superfície. Logo há uma grande respiração, você pode ver, e elas estão todas juntas uma vez que um grupo. É simplesmente incrível”, contou Hubbard.

Na entrevista, o perito relembrou que, para entrar em contato com as baleias, o grupo precisou desligar os motores do navio e permanecer a uma certa intervalo dos animais. Em seguida, os pesquisadores ativaram uma gravação em um alto-falante subaquático. 

Imediatamente, uma jubarte se separou de seu grupo, se aproximou do navio, foi até a superfície e mergulhou. Todo o processo levou 20 minutos.

Informação com extraterrestres

A equipe de pesquisadores acredita na possibilidade  de que os sons das baleias contenham mensagens complexas e inteligentes, semelhantes às línguas usadas por humanos – ou até por alienígenas.

Desta forma, o estudo pode ser o primeiro passo para a informação com a lucidez não-humana, no entendimento dos especialistas. 

À BBC, a pesquisador Brenda McCowan afirmou que as pesquisa ainda está em estágio embrionário. “Um grande duelo para nós é qualificar esses sinais e ordenar o seu contexto, para que possamos ordenar o significado. Acho que lucidez sintético (IA) nos ajudará a fazer isso”, contou.

Quer permanecer por dentro das principais notícias do dia?  Clique cá e faça segmento do nosso meato no WhatsApp

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios