Notícias

China denuncia hipocrisia dos EUA após acusações de Biden sobre ‘xenofobia’ de Pequim

Andrew Caballero-Reynolds

Presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, em Scranton (Pensilvania), em 16 de abril de 2024

Andrew Caballero-Reynolds

A China denunciou nesta quinta-feira (18) a hipocrisia dos Estados Unidos, depois que o presidente Joe Biden acusou Pequim de “xenofobia” e de “trapacear” no setor siderúrgico.

“Eu gostaria de perguntar a ele: está falado da China ou dos Estados Unidos?”, afirmou o porta-voz do Ministério chinês das Relações Exteriores, Lin Jian, ao ser questionado sobre as declarações de quarta-feira do presidente americano.

Biden, durante comício na Pensilvânia, um estado-chave para as eleições presidenciais de novembro e que tem um pretérito industrial enraizado, afirmou que “as siderúrgicas chinesas não precisam se preocupar em lucrar, porque o governo chinês as subsidia”.

“Não competem, trapaceiam”, acrescentou.

Biden, 81 anos, que espera ser reeleito em novembro em uma novidade disputa com Donald Trump, quer triplicar as tarifas sobre o aço e o alumínio chineses importados pelos Estados Unidos, por considerar que existe uma “concorrência injusta”, que penaliza os trabalhadores americanos.

Biden negou, no entanto, que esteja buscando uma “guerra mercantil” com a China. “Eles são xenófobos”, afirmou. “Realmente, eles têm se metido em problemas. Eu não quero um confronto com a China, mas sim competição, uma competição justa”, insistiu.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios