ECONOMIA

5 dicas para não cair em golpes ao investir o seu dinheiro

Adotar algumas precauções evita prejuízo ao fazer aplicações financeiras (Imagem: christakhova | Shutterstock)

5 dicas para não tombar em golpes ao investir o seu verba

De conciliação com a B3, bolsa de valores, o número de investidores pessoas físicas com aplicações no segmento de renda fixa no Brasil aumentou 15% em 2023, quando comparado com o ano anterior, chegando a um totalidade de 17,1 milhões de cidadãos. Essa crescente demanda está movimentando também o mercado dos prestadores de serviços que auxiliam as pessoas em seus investimentos, porquê assessorias e corretoras.

O aquecimento desse mercado, além de exigir mais trabalho dos profissionais da superfície para atender a
investidores

de todos os níveis, desde iniciantes até experientes, tem chamado a atenção de indivíduos que tentam se aproveitar do interesse de quem está começando a investir agora. Esse aumento de atividade também atrai pessoas que não são profissionais, mas que usam de falsas promessas para atrair e iludir o público.

Segundo Leandro Lopes, sócio-fundador da assessoria de investimentos Septem Capital, os investidores devem estar atentos às promessas de resultados milagrosos e tomar precauções. Por isso, confira algumas dicas do profissional!

1. Desconfie de promessas exageradas

A promessa de rendimentos fantásticos já é um vestígio de uma verosímil recomendação duvidosa. A paciência e o comitiva são fundamentais para inferir o sucesso. É preciso ter desvelo com investimentos que se baseiam na procura por outros investidores, pois estes podem caracterizar esquemas de pirâmide financeira.

2. Esquemas de pirâmides estão cada vez mais comuns

De conciliação com estudo feito pela CVM (Percentagem de Valores Mobiliários), divulgado em janeiro deste ano, pessoas que já caíram em esquemas de pirâmide financeira têm a tendência de serem vítimas novamente. Em um levantamento feito com 1.337 pessoas cadastradas no SAC (Serviço de Atendimento ao Consumidor) da entidade regulatória, 45% dos participantes não foram capazes de identificar as características de um esquema de pirâmide.

A facilidade para confiar em investimentos fraudulentos fez com que, no ano de 2022, o número de ações no Ministério Público Federalista contra golpes financeiros aumentasse em 40% em relação ao ano anterior. 

3. Compare as declarações de proveito com os rendimentos do mercado

Para mandar se o direcionamento oferecido pelo assessor
financeiro

é confiável, aconselha-se observar a média de rendimento do mercado. Caso o investimento proposto prometa ganhos muito mais altos, desconfie e, principalmente, documente todas as transações. Buscar instituições com boa credibilidade também é um fator de suma preço.

4. Zelo com os falsos influenciadores

Nas redes sociais, o mercado de influenciadores digitais também começou a oferecer dicas de investimentos, com perfis acumulando inúmeros seguidores em procura de orientação. Se o profissional for qualificado, não há problema, mas o público deve aprender a identificar quem é confiável.

Receitas milagrosas são a pior escolha. Se lucrar verba com
fórmulas de sucesso

fosse fácil, ninguém mais trabalharia. Sendo uma pessoa qualificada, certificada, com experiência relevante e principalmente que destaque os riscos do que está propondo, não há problema qualquer, mas há casos de influenciadores que não tem nenhum tipo de experiência e exclusivamente vendem sonhos.

5. Evite o imediatismo

Um dos erros mais comuns dos investidores envolve a pressa e o imediatismo para obter resultados. Não querer enriquecer muito rapidamente é uma forma de ter mais segurança na hora de escolher os investimentos.

Por Sarah Monteiro

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios