Notícias

Papa Francisco denuncia torturas dos prisioneiros de guerra

Filippo Monteforte

O papa Francisco ao final da audiência universal semanal na Rossio de São Pedro, Vaticano

Filippo MONTEFORTE

O Papa Francisco denunciou nesta quarta-feira (17) as torturas dos prisioneiros de guerra, “uma coisa horroroso e desumana”, e mencionou Ucrânia, Israel e a Palestina.

“Nossos pensamentos estão neste momento com as populações em guerra. Pensamos na Terreno Santa, na Palestina, em Israel, pensamos na Ucrânia, na Ucrânia martirizada”, disse o pontífice posteriormente a audiência universal.

“Pensamos nos prisioneiros de guerra. Que o Senhor liberte a todos. E, falando em prisioneiros de guerra, o meu pensamento vai para aqueles que sofrem torturas. A tortura dos prisioneiros é uma coisa horroroso e desumana”, acrescentou o papa.

“Pensamos em todas as torturas que ofendem a pundonor da pessoa e em todos os torturados. Que o Senhor ajude a todos”, concluiu Francisco.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios