ECONOMIA

Governo proíbe uso de cartão de crédito em sites de apostas online

Istockphoto

Governo publica norma que proíbe uso de cartão de crédito em sites de apostas online

O Ministério da Rancho publicou, nesta quinta-feira (18), uma novidade portaria no Quotidiano Solene da União em que proíbe o pagamento de apostas online – as chamadas ‘bets’ –  por meio de numerário em espécie, cartão de crédito, boleto ou criptoativos.

A novidade norma do governo ressalta que está proibida qualquer “forma opção de repositório que possa dificultar a identificação da origem dos recursos”.

Segundo o texto, se trata de uma medida “prudencial de desestímulo ao endividamento das famílias brasileiras”.

Sendo assim, só será verosímil a transferência de recursos para a realização de apostas por meio de PIX, TED, cartões de débito ou cartões pré-pagos e oriundos de uma conta bancária cadastrada no nome do usuário.

A portaria faz secção de um conjunto de regulamentações destinadas a controlar as atividades dos operadores de apostas de quota fixa em todo o território pátrio. O objetivo é proporcionar maior segurança aos cidadãos brasileiros que participam de apostas esportivas ou jogos online.

Além de estabelecer os métodos de pagamento, a portaria do Ministério da Rancho também:

  • Estabelece um prazo supremo de duas horas para que as apostas autorizadas pelo governo paguem os prêmios aos apostadores, a racontar do fecho da partida.
  • Determina que os recursos das apostas não podem ser utilizados pelas empresas para despesas operacionais ou porquê garantia de dívidas, com o objetivo de minimizar o risco de má gestão financeira.
  • Exige que as empresas constituam uma suplente financeira de R$ 5 milhões porquê uma medida preventiva para prometer o pagamento dos prêmios, mesmo em situações de insolvência ou falta de liquidez.

O objetivo, de combinação com a pasta, é dificultar a lavagem de numerário e outros delitos envolvendo o mercado de apostas no Brasil.

Quer permanecer por dentro das principais notícias do dia?  Clique cá e faça secção do nosso meio no WhatsApp

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios